Blog

Lab no FISL

13987599818_3c226bb59a_k

FISL (O Forum Internacional de Software Livre) é um dos eventos mais importantes do mundo com foco em software livre, e o maior evento deste tipo na America Latina.

waterx

No ano em que completa 10 anos, O Eco foi escolhido como um dos finalistas4858064801_bae89bf3b2_b do Desafio de Impacto Social Google | Brasil,, que pela primeira vez é realizado no país. Quatro organizações não governamentais brasileiras serão escolhidas para receber um milhão de reais para executar projetos que usam tecnologia como elemento-chave para a transformação social em temas como saúde, educação e meio ambiente, entre outros.

As 10 ideias que chegaram à reta final do desafio Google estão abertas para a votação do público a partir de hoje até o dia 07 de maio. Acesse aqui o site para votação.

No dia 08 de maio, os finalistas se encontrarão em São Paulo para apresentar os projetos a uma banca de jurados formada pela coordenadora do Google.org, Jaquelline Fuller, o empresário Josué Gomes da Silva, o apresentador Luciano Huck, o rapper MV Bill e a ativista Vivianne Senna.

A proposta finalista de O Eco é a criação de uma rede de sensores de qualidade de água conectados a redes de telefonia móvel em 4 principais cidades da Amazonia. A rede de 85 sensores permitirá coletar informações sobre a potabilidade da água de igarapés, cacimbas e poços e enviar alertas via SMS.

“O Eco desde sua fundação sempre foi uma organização comprometida com a difusão da informação ambiental de qualidade”, afirma o coordenador do Laboratório de Inovação da ONG – ((o))eco Lab, Gustavo Faleiros. “A rápida urbanização ocorrida na Amazônia nem sempre é vista como um problema, mas acreditamos que podemos evidenciar a gravidade da situação e ajudar comunidades a cobrarem investimentos em saneamento”.

A informação coletada também estará disponível na plataforma InfoAmazonia.org que atualmente já permite o acompanhamento de indicadores da região através de mapas digitais. Utilizando ferramentas de análise e visualização de dados O Eco fará um acompanhamento dos impactos diretos da informação na vida dos 4,2 milhões de habitantes de Manaus, Belém, Porto Velho e Rio Branco.

Jornalistas em todo o mundo interessados ​​em aprender ferramentas para mapeamento de dados podm participar de um webinário gratuito em inglês.

ICFJ Anywhere oferece o segundo de uma série de webinários, apoiado pela Fundação Dow Jones. Este webinário vai mostrar como usar dados geográficos para criar aplicativos com mapas digitais e apresentar ferramentas que permitem jornalistas criarem seus próprios projetos. Os geodados são uma vasta fonte de informação para jornalistas que trabalham com as questões ambientais, econômicas e sociais.

yby

Coletar informações de confiança junto aos cidadãos tem sido, ao longo dos últimos anos, um dos resultados mais desejados em  projetos realizados por ONGs e meios de comunicação. Hoje, em nosso laboratório, estamos orgulhosos em lançar o que acreditamos ser uma contribuição para esta missão.

 Yby é um novo software focado em facilitar que organizações criem suas próprias plataformas de crowd-sourcing. Yby é uma plataforma de mapeamento colaborativo. Ela permite aos usuários desenhar pontos, polígonos e linhas, e associar conteúdo de mídia a eles.

4126205359_db05336234

A plataforma InfoAmazonia, pioneira no uso de dados de satélites em reportagens, está trazendo uma nova fonte a sua cobertura: observações a partir do solo.

O site irá reunir e compartilhar informações de pessoas que vivem e trabalham na Amazônia, incluindo “as comunidades indígenas, pesquisadores, ONGs, estudantes e cidadãos engajados que atuam nas redes sociais”, disseGustavo Faleiros, o jornalista de dados que fundou o site. Estas reportagens mostram como os “dados de satélites no céu se relacionam com a realidade no terreno.”

ecohack

Hoje, estamos animados para anunciar a próxima rodada do EcoHack Mundial, a continuação da nossa missão de três anos para levar os cientistas , jornalistas, contadores de histórias digitais , engenheiros de software , designers e outros hackers a uma mesma sala para enfrentarem as questões que realmente importam. Se você não tiver participado antes, EcoHack é uma iniciativa sobre como usar a tecnologia para melhorar e entender melhor o nosso ambiente natural , criando coisas que terão um impacto. Não há restrições para como se chegar a este objetivo.

mapaaa

Inundações frequentes e colheitas criticamente baixas são apenas dois dos sinais de alerta sobre a mudança climática na Indonésia, que abriga a terceira maior floresta tropical do mundo e uns dos mais altos níveis de diversidade biológica.

Para lançar luz sobre estas questões cruciais, jornalistas de dados criaram o site de notícias Ekuatorial, que oferece as últimas notícias ambientais e mapas interativos engajantes e fáceis de entender dos oceanos, florestas e desastres naturais na Indonésia.

hack-post-01

No final de janeiro, o Lab deu uma oficina de mapas dentro do HackDF, hackatona promovida pelo governo da Cidade do México. O objetivo da oficina foi mostrar para um público formado por jornalistas, economistas, programadores e interessados, como preparar, construir e publicar um mapa na web, utilizando ferramentas como QGIS, Mapbox, CartoDB e o JEO, esta última uma plataforma WordPress de publicação de mapas desenvolvida pelo Lab.